Notícia

Mercado imobiliário reaquece e momento atual é ideal para comprar.

O ano de 2016 foi indiscutivelmente um dos mais difíceis para o setor produtivo brasileiro, devido à forte crise econômica e política. Mas o mercado imobiliário prevê uma melhora para 2017. Vários fatores econômicos vão garantir o crescimento confiança e renda do consumidor, baixa inadimplência e aumento da empregabilidade. Juntos eles elevam poder de compra e reaquecem a economia. Vários índices e previsões, como a queda taxa Selic, propiciam aquisições de imóveis, sejam eles residenciais ou comerciais.

Ocorre que a inflação brasileira recuou de 10,7% em 2015 para, aproximadamente, 7,2% em 2016. Já em 2017, a previsão Banco Central é de 4%. O BC estima também que a taxa de juros baixe, fechando com 9,25% ao ano. Atualmente, a Selic está em 12,25% ao ano. Grandes instituições indicadoras como o Banco Central e o Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciaram melhora também do PIB para esse ano, esperando um crescimento de 0,5%.

O gerente comercial da construtora Alliance, Murilo Souza, fala como esses números beneficiam a dinâmica da economia e são determinantes para que o mercado imobiliário volte a crescer. “A principal notícia que animou o setor foi a baixa da Selic. Isso representa uma possível redução do custo dos financiamentos imobiliários, fazendo com que a parcela fique menor. Esse índice também deixa os investimentos em rendas fixas menos interessantes, levando a uma migração de renda para os imóveis. Então, ela tanto traz clientes que desejam comprar imóvel para residir como investidores para o setor.”

Dados do Sinduscon João Pessoa comprovam que a cidade já vive esse momento de reaquecimento. As vendas estão em uma tendência de alta desde setembro do ano passado, e janeiro de 2017 superou as vendas de imóveis do mês anterior em 14 unidades, totalizando 375. Também houve queda de mais de 7% no estoque das construtoras, e o valor total vendido ficou acima do valor médio de 2016, sendo de R$ 119,2 bi ao mês.

Segundo Murilo, isso acontece porque João Pessoa tem um perfil diferente de outras cidades. “A capital paraibana possui uma demanda diferenciada. É uma cidade que atrai muito o turista interno para investir. Muitos voltam para morar, outros compram imóveis como segunda residência, existem também aqueles que escolhem a cidade como local para aproveitar a fase da aposentadoria... João Pessoa é, definitivamente, uma cidade com características diferentes nesse sentido.”

E para os que avaliam a compra de um novo imóvel com necessidades mais imediatas, como pessoas que acabaram de chegar em uma nova cidade, recém-casados, compradores que desejam colocar logo para aluguel ou um casal que está à espera de um filho, o gerente diz ainda que este é o melhor momento para comprar. “O cliente do mercado imobiliário procura as opções, avalia, decide e depois parte para a compra. É um processo demorado. Agora é a época perfeita para começar a buscar, pois, quando os bancos anunciarem a redução de juros, com a pesquisa feita, é só partir para a compra. Além disso, os valores dos imóveis ainda estão em um patamar interessante, e, quando essa redução acontecer, a procura vai aumentar e o valor também. Quem já saiu na frente vai sair ganhando.”

 

Fonte: https://revistaedificar.com.br/noticias/mercado-imobiliario-reaquece-e-momento-atual-e-ideal-para-comprar/

Mais notícias